Luís Eduardo Magalhães, Barreiras e região
Número vivo: (77) 9-9874-7440
VIVO (WHATSAPP)
(77) 9-9874-7440

Curta nossa página

POLÍCIA REGISTRA NOITE SANGRENTA EM COMUNIDADE RURAL DE BAIANÓPOLIS/OESTE DA BAHIA

A Polícia Militar publicou o Registro de Ocorrência Policial (ROP) sobre os casos que mudaram a tranquila rotina dos moradores de uma comunidade da zona rural de Baianópolis, na manhã deste domingo (28). O ROP esclarece que, por volta de 01h 00 da madrugada, membros do Departamento de Polícia Militar (DPM/Baianópolis) solicitaram apoio ao Coordenador de Área para atender uma denúncia de disparos de arma de fogo no povoado de Lagoa Clara, naquele município. Após o relato, foram acionadas a Polícia Civil, o SAMU e o Departamento de Polícia Técnica. Também se uniram para dar apoio à operação, uma guarnição do serviço de Rádio Patrulhamento de Cristópolis e do Pelotão de Emprego Tático Operacional (PETO 83ª CIPM).

Ao chegarem, constataram que o fato ocorreu no interior do bar pertencente a um homem chamado Carlos Sales Rodrigues, 28 anos, natural de Tabocas do Brejo Velho, residente em Lagoa Clara, onde encontraram em óbito, Alan de Souza, sem mais dados de identificação, o qual tinha sido atingido por vários disparos de arma de fogo, calibre .38, a maioria  na região da cabeça e tronco; além de três pessoas feridas, todas nascidas no mesmo povoado: Aldo Ryan Anjos dos Santos, 28 anos, atingido no braço; Cleyton de Souza Pereiras, 24 anos, lesionado em um dos dedos e Vanderson de Souza Barbosa, 23 anos, ferido de raspão na cabeça.

Segundo os sobreviventes, durante briga no estabelecimento, um homem não identificado teria sacado uma arma de fogo e alvejado a todos, evadindo em seguida. Os feridos foram socorridos pelo SAMU ao Hospital Senhor do Bonfim, em Baianópolis, onde ficaram sob vigilância da guarnição do serviço de Rádio Patrulha (RP) do DPM de Baianópolis.

Após remoção do corpo, foram tomadas medidas de praxe. Os policiais mantiveram contato com populares, os quais informaram que, duas pessoas não identificadas tinham seguido em direção à Fazenda ‘Impesca’, no povoado de Lagoa Clara, com duas armas longas. Diante dessas informações, as corporações empreenderam diligência até o local indicado, onde alegam que chegaram com giroflexes ligados e foram recebidos com disparos de arma de fogo. Houve revide, e consequentemente os dois acusados ficaram gravemente lesionados. Por conseguinte receberam socorro para o hospital Senhor do Bonfim, onde o médico Dr Marcelo atestou a morte de ambos. Com eles, os policiais afirmam ter encontrado duas armas longas, um rifle 38, marca Puma e uma espingarda calibre 12.

As armas estão na 11ª COORPIN, no Plantão Central, onde o fato fica registrado para deliberações cabíveis da autoridade policial competente.

Há informações na delegacia de que houve troca de tiros durante a confusão no bar do Carlos. A Polícia Civil vai apurar as causas e circunstâncias do conflito.

Alô Alô Salomão

Compartilhar a postagem: