Luís Eduardo Magalhães, Barreiras e região
Número vivo: (77) 9-9874-7440
VIVO (WHATSAPP)
(77) 9-9874-7440

Curta nossa página

“Respeita As Minas” é o tema da campanha de assédio às mulheres durante o carnaval em Barreiras

Com a proximidade do Barreiras Folia, a Secretaria Municipal de Assistência Social e Trabalho, por meio do Centro de Referência de Atendimento à Mulher – CRAM, iniciou as palestras informativas da campanha “Respeita As Minas” que nesse ano apresenta o tema “Não há desculpas para violência contra as mulheres”. Quem recebeu nesta tarde de terça-feira, 19, a equipe multidisciplinar do CRAM foram as moradoras do Arboreto II, que reunidas na Unidade de Saúde da Família Dr. José Batista do Amaral, foram orientadas sobre o ciclo da violência e como buscar ajuda.

A coordenadora da Unidade, Renata Alves dos Santos, recebeu a advogada Irenilta Castro que acompanha as mulheres na sede do CRAM. Durante a palestra, ela explicou às moradoras sobre os direitos, a importância de denunciar o agressor e como identificar as agressões, principalmente a psicológica, que aprisiona a mulher a condições de cárcere privado e humilhações constantes.

“Acompanhamos mais de 400 mulheres em risco e que já sofreram agressões severas, com lesões e até tentativa de feminicídio. Hoje, elas são assistidas pelo CRAM e começaram a se empoderar de uma forma incrível, buscando ajuda e denunciando seus agressores. A campanha Respeita as Minas é voltada especificamente para o período do carnaval, porque não podemos mais admitir que mulheres sejam forçadas a beijar e alvo de assédio moral sem tomar nenhuma atitude”, disse Irenilta.

Muitas moradoras participaram relatando acontecimentos do dia a dia e assédios durante o carnaval. “Muitos homens aproveitam da multidão e do empurra-empurra para segurar, passar a mão sem o consentimento, realmente eles não respeitam”, disse a moradora Elisangela Morais. A advogada Irenilta ainda explicou que no circuito Aguinaldo Pereira haverá um estande de atendimento e o Comando da Polícia Militar, para registrar a agressão.

Respeita As Minas – A campanha Respeita As Mina é uma ação permanente de enfrentamento à violência contra as mulheres, promovida pelo Governo do Estado da Bahia, através da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM-BA). Foi lançada no Carnaval baiano em 2017 e contou com a adesão de diversos artistas e autoridades. Em Barreiras, a campanha também foi maximizada no carnaval de 2018, com distribuição de folder, ventarolas e um estande no circuito Aguinaldo Pereira, que deu suporte às mulheres.

De acordo com a secretária Karlúcia Macêdo, a equipe já está preparada para atender durante o Barreiras Folia 2019. “Discutimos o combate à violência contra a mulher durante todo o ano e não poderia ser diferente durante o carnaval. É essencial tratarmos desse assunto logo no início do período carnavalesco para que o folião possa brincar com mais responsabilidade. Importante ainda lembrar, que temos toda uma rede de apoio disponível caso qualquer mulher precise denunciar situações de violência”, completou.

DIRCOM/PMB

Compartilhar a postagem:

LEM: Pesagem do Bolsa Família acontece em LEM de segunda à sexta-feira nos postos de saúde

A Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, por meio das Secretarias Municipais de Saúde e de Trabalho e Assistência Social, informa que a pesagem obrigatória dos beneficiários do Programa Bolsa Família, acontece todos os dias, de segunda à sexta-feira, nas unidades básicas de saúde no município de Luís Eduardo Magalhães.

O coordenador do Bolsa Família, Nelton Castro, alerta que os beneficiários devem realizar a pesagem até o dia 31 de maio de 2019, para não correrem o risco de terem o benefício bloqueado, suspenso ou cancelado. Devem se pesar crianças de 0 a 7 anos, mulheres de 14 a 44 anos e gestantes.

Abaixo seguem os horários que o serviço de pesagem acontecerá em cada unidade de saúde, lembrando que estes não são os horários de atendimento dos postos, mas sim o horário que acontecerá a pesagem:

• Posto de Saúde Jardim das Acácias: 9h às 12h e 14h30 às 17h;
• Posto de Saúde Paulo Rodolfo Castelli da Silva (Jardim das Acácias): 9h às 12h e 14h30 às 17h.
• Posto de Saúde Vereda Tropical: 10h às 11h30 e 15h às 16h30;
• Posto de Saúde Jardim das Oliveiras: 9h às 12h e 14h30 às 17h;
• Posto de Saúde Nair Idite Poganski (Florais Léa): 9h às 12h e 14h30 às 17h;
• Posto de Saúde Antônio Carlos Faedo (Florais Léa): 10h às 11h30 e 15h às 16h30;
• Posto de Saúde Osvaldo Cruz (Santa Cruz): 9h às 12h e 14h30 às 17h;
• Posto de Saúde Oscar Doerner (Santa Cruz): 9h às 12h e 14h30 às 17h;
• Posto de Saúde do Conquista: 9h30 às 12h e 15h às 17h;
• Posto de Saúde Mimoso I: 9h às 12h e 14h30 às 17h;
• Posto de Saúde Moacir Marchezan (Mimoso II): 9h às 12h e 14h30 às 17h;
• Posto de Saúde Luís Gustavo Rosa (Mimoso II): 9h às 12h e 14h30 às 17h;
• Posto de Saúde Ida Scherer Klein (Mimoso III): 9h às 12h e 14h30 às 17h;
• Posto de Saúde Luiz Yoshio Shirabe (Cidade Universitária): 9h às 12h e 14h30 às 17h;
• Posto de Saúde Egon Riffel (Novo Paraná): 9h às 12h.

 ASCOM, prefeitura de Luís Eduardo Magalhães

Compartilhar a postagem:

Barreiras: Vereador propõe ponto eletrônico na Câmara

Na sessão realizada ontem, 19, na Câmara de Vereadores de Barreiras foram encaminhados para análise das comissões dois Projetos de Lei de autoria do vereador Dr. José Barbosa (PSC), os quais visam proporcionar maior transparência ao Poder Legislativo Municipal por meio da facilitação do acesso à população sobre a contratação de assessores parlamentares e a implantação do sistema de ponto eletrônico na Câmara.

“Objetivamos o combate da prática ilícita da contratação de ‘funcionários fantasmas’. O projeto 013/19 determina que cada vereador terá que expor o nome e matrícula de todos os seus assessores na porta do Gabinete. Além disso, a Câmara será obrigada a divulgar o nome dos funcionários de cada legislador no site oficial. Já o projeto 014/19 institui o sistema de ponto eletrônico, com identificação biométrica para servidores efetivos e comissionados. São medidas que irão proporcionar maior transparência. A Câmara de Barreiras tem que dar o exemplo de moralidade pública”, argumenta o vereador.

Assessoria de Comunicação

Compartilhar a postagem:

Projeto de Valmir quer que empregadas domésticas tenham direito ao abono salarial


Deputado federal Valmir Assunção (PT-BA)

Proposto pelo deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), o Projeto de Lei Complementar 10/19 garante aos empregados e às empregadas domésticas o abono salarial proporcional ao tempo de serviço do trabalhador no ano e equivale a, no máximo, um salário mínimo – atualmente R$ 998 – a ser pago anualmente. Essa peça tramita na Câmara Federal e destaca que o benefício é instituído pela Lei 7.998/90. De acordo com Assunção, até agora o abono salarial anual é inacessível aos domésticos porque a lei complementar não incluiu os empregadores domésticos entre aqueles que contribuem para o PIS/Pasep.

“Elimina a única barreira que impedia os trabalhadores e as trabalhadoras domésticas a alcançarem a plena igualdade com os demais trabalhadores”, frisa o deputado baiano. Entre os critérios para receber o abono, o trabalhador precisa estar cadastrado no Programa de Integração Social (PIS) há pelo menos cinco anos, ter salário de até dois salários mínimos; e ter trabalhado para empresa durante pelo menos 30 dias. Esse projeto altera a Lei Complementar 150/15, que regulamentou o trabalho doméstico, para incluir o benefício.

Ainda conforme o texto, a peça prevê o recolhimento de 1% do valor correspondente ao salário devido ao empregado como contribuição ao PIS/Pasep para financiar o abono. Essa proposta do deputado federal petista tramita em regime de prioridade e será analisada pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois, o texto segue para o plenário da Casa onde será apreciado pelas parlamentares.

Ascom do deputado Valmir Assunção. Com informações da Câmara de Deputados

Compartilhar a postagem:

Café da Chapada Diamantina é eleito o melhor do Brasil

O cafeicultor Joel Marques de Oliveira foi o grande vencedor do 15º Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café. O microlote da Fazenda Brejos dos Aguiar, em Ibicoara (BA), na Chapada Diamantina, obteve nota final de 8,63 pontos (em uma escala de 0 a 10), com a soma dos júris Técnico e de Sustentabilidade. O titulo coloca a Bahia, mais uma vez, como um dos grandes produtores de café do Brasil.

O certame, promovido pela Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), teve nove lotes finalistas, todos inscritos pelos organizadores dos concursos estaduais realizados no Paraná, Bahia, Minas Gerais e São Paulo.

Joel participa do grupo de produtores que são atendidos pelo projeto Café Chapada Diamantina, desenvolvido pelo Sebrae na região. O produtor participa do contrato de parceria entre a Fazenda Progresso e o Sebrae, que celebra várias soluções, entre elas o Sebraetec de Boas Práticas Agrícolas.

Cursos, capacitações, feiras, certificações e missões para outros estados são realizadas pelo Sebrae para capacitar os agricultores e fomentar a produção do café especial, que está sendo destaque em várias competições nacionais e internacionais.

Para o agricultor, o trabalho árduo, o clima da Chapada e as certificações conferem ao Café da Chapada esse toque único e diferenciado. “Estamos trabalhando para melhorar sempre. Fico muito feliz com esse prêmio, mas só me incentiva a buscar outras formas de aprimorar a nossa produção, inclusive com participação em cursos e capacitações que serão realizadas pelo Sebrae”, afirma Joel.

Para a gestora de Projetos do Sebrae em Seabra, Márcia Serra, os resultados positivos dos cafeicultores da região vêm do esforço diário dos produtores, que buscam se adequar às regras da certificação e aos desafios do mercado, motivando também outros empreendedores produtores a procurarem capacitações e consultorias especializadas.

“Estamos atendendo os produtores da Chapada Diamantina e sempre trazendo ferramentas importantes de gestão e qualidade. Na próxima semana, vamos começar com  a consultoria de Qualidade Total Rural, que foca na organização do ambiente de trabalho, diminuindo desperdícios, preservando o meio ambiente e a saúde das pessoas, com maior satisfação e melhor autoestima”, explica.

Outra amostra de café premiada foi a da produtora Anália Luz de Alcântara, do Sítio Boa Vista, também em Ibicoara. O Café da produtora ficou em sétimo lugar, com a pontuação de 8,44.

Para o gerente regional do Sebrae em Irecê, Edirlan Souza, a premiação só comprova a qualidade do café produzido na Chapada. “Estamos felizes com mais esta conquista. O Sebrae é parceiro dos produtores e vai continuar apresentando soluções importantes para os agricultores, como a certificação, consultorias e capacitações específicas”, diz.

O concurso

A etapa do Júri Técnico do 15º Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café foi realizada na última terça-feira, 12 de fevereiro, no laboratório do Sindicato das Indústrias de Café do Estado de São Paulo (Sindicafé-SP). Os lotes finalistas foram avaliados quanto a Qualidade Global, conforme metodologia do PQC – Programa de Qualidade do Café, atribuindo-se uma pontuação de Zero a 10 pontos para cada um.

O resultado do Júri Técnico corresponde a 90% da nota que, somada com a avaliação das práticas sustentáveis na propriedade, compõe a nota final.

O júri técnico foi composto pelas especialistas Camila Régia Arcanjo Teles e Isabela Cristina Abreu do Monte, do Grupo de Avaliação de Café (GAC), do Sindicafé-SP; e por Aline de Oliveira Garcia, Gina Maria Bueno Quirino Cardozo e Kátia Maria Cipolli, representantes do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL).

O Programa de Qualidade do Café, criado em 2004, certifica a qualidade do produto por meio de uma metodologia de análise sensorial e classifica e diferencia os cafés em quatro categorias:  Extraforte, Tradicional, Superior e Gourmet.

Além de certificar o produto, a empresa é auditada quanto às boas práticas de fabricação de todo o processo de industrialização, para garantir a consistência da avaliação.

brae Irecê/ Nara Zaneli

Compartilhar a postagem:

Contas de ex-prefeito de Iraquara são aprovadas com ressalvas

O Tribunal de Contas dos Municípios, na sessão desta terça-feira (19/02), concedeu provimento ao pedido de reconsideração apresentado pelo ex-prefeito de Iraquara, na região de Irecê,  Landualdo Freitas Júnior, e emitiu novo parecer, agora pela aprovação com ressalvas das contas relativas ao exercício de 2016. O relator, conselheiro Plínio Carneiro Filho, reduziu a multa imputada para R$7 mil, já que foi descaracterizada parte das irregularidades inicialmente identificadas.

No recurso, o ex-prefeito comprovou que investiu 25,64% dos recursos específicos na manutenção e desenvolvimento do ensino, superando, assim, o mínimo exigido de 25%, sanando o motivo que levou ao voto inicial pela rejeição das contas.

Em relação ao ressarcimento de R$32.643,36, o ex-prefeito apresentou dois processos de pagamento no total de R$16 mil, o que reduziu o valor a ser ressarcido aos cofres municipais, com recursos pessoais, para R$16.643,36.

 TCM-BA

Compartilhar a postagem:

JOVEM DESTAQUE NO CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE LUÍS EDUARDO MAGALHÃES AGORA FAZ PARTE DO ELENCO DO PALMEIRAS

 

Ingressar nas divisões de base de um grande clube do futebol brasileiro é o sonho de milhares de meninos de todo o país. Para um deles, a possibilidade se concretizou e tudo começou no grupo de Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, desenvolvido pela Secretaria de Trabalho e Assistência Social de Luís Eduardo Magalhães.

Guilherme Mattos, hoje com 17 anos, se destacou nas aulas de futebol e foi convidado para o Novorizontino. No interior de São Paulo ele se destacou e agora faz parte do quadro de jogadores do Palmeiras. De volta ao local onde tudo começou, no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), Guilherme reuniu outros garotos e falou sobre a importância do aprendizado em Luís Eduardo Magalhães.

“Aqui fui muito bem tratado e todos os profissionais do CRAS me ensinaram valores que levarei para toda a vida. Entre eles o respeito, a disciplina e a dedicação para ser um vitorioso”, disse o jovem.

De acordo com a coordenadora do CRAS, Giliane Carvalho, Guilherme é de origem humilde e o esporte foi uma excelente ferramenta de inclusão social. A favor dele também pesaram a dedicação e o comprometimento.

“Ele sempre foi muito dedicado. Não faltava às atividades e se empenhava ao máximo para conseguir todos os objetivos e metas estabelecidas pela nossa equipe”, finalizou Carvalho.

Assessoria de Comunicação (ASCOM)
Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães/BA

Compartilhar a postagem:

Moro, senta aqui e vamos conversar: Caixa 2 é corrupção

por Fernando Duarte

Moro, senta aqui e vamos conversar: Caixa 2 é corrupção

Foto: Luis Macedo/ Câmara dos Deputados

O ex-juiz Sérgio Moro mostra que, no breve tempo em que se afastou da magistratura, já conseguiu flexibilizar os conceitos que o alçaram à condição de herói nacional. Agora na condição de ministro da Justiça e Segurança Pública, Moro apresentou um pacote “anticrime” fatiado, separando o crime de Caixa 2 das medidas que endurecem o combate a corrupção. A desculpa não poderia ser mais pífia: “Caixa 2 é um crime grave, mas não tem a mesma gravidade que corrupção, que crime organizado e crimes violentos”.

 

Se o excelentíssimo senhor ministro acredita nisso, precisamos dar os parabéns. Afinal, não é todo dia que uma figura tão importante da República fala em público que acredita em duendes. Ou Moro esquece que o Caixa 2 foi o grande mote para os desvios de recursos da Petrobras que deveriam ter sido encerrados com a Operação Lava Jato? Aliás, boa parte do envolvimento de políticos na operação que levou o ex-juiz ao estrelato se deu por conta de Caixa 2. E agora isso é um crime “menos danoso” ao erário?

 

Pois bem. A legislação brasileira já é extremamente frágil para coibir o crime de Caixa 2. Até 2014, quando foi possível a doação empresarial, a coisa beirou um bacanal. Depois que o achaque ficou explícito demais, a minirreforma política resolveu impedir a doação de recursos por empresas, mas isso não garantiu que não houvesse recursos não contabilizados nas campanhas. E isso não se resume ao PT, PP e MDB, as três legendas mais citadas na Lava Jato. Incorrem também ao PSL, que ficou conhecido como partido do presidente da República, Jair Bolsonaro, e que está enfurnado em um escândalo de candidaturas laranjas femininas. As supostas doações em forma de mensagens em massa, por exemplo, seriam Caixa 2 e teriam sido decisivas nas eleições de 2018. Ah, mas esse crime é menor do que os outros, não é mesmo?

 

Lembremo-nos: se o crime de Caixa 2 existe, ele manteve o status quo de parte expressiva do Congresso Nacional e de chefes de Executivos espalhados por todo o Brasil. As listas da Odebrecht, da OAS, do Grupo JBS e de tantas outras grandes empresas envolvidas nos sucessivos escândalos de corrupção foram a ponta do iceberg desses processos. Que foram remetidos para a Justiça Eleitoral e arquivados por serem, de acordo com a lógica “moriana”, menores que ataques lesa-pátria.

 

Ao tratar Caixa 2 como “crime menor”, o governo mantém os políticos nas mesmas posições, muitas vezes como participantes de esquemas, e endossa a crítica de que existem diferenças entre o discurso e a prática do combate à corrupção. Isso serve para esquecer que os recursos pagos via doações não-contabilizadas resultam em menos impostos, em políticos que subjugam o interesse público, e em outras formas de corrupção.

 

Portanto, acho válido o pedido. Vamos sentar, ministro Sérgio Moro. Vamos conversar sobre essa afirmação de que Caixa 2 não tem a mesma gravidade que corrupção, que crime organizado e crimes violentos. O efeito em cadeia, tão amplamente defendido por vossa excelência na época da magistratura, não merece ser flexibilizado assim tão rápido. Desse jeito, o senhor vai fazer a população sentir saudade do tempo em que a linha dura de Curitiba era uma regra e não apenas o sentimento de nostalgia…

 

Este texto integra o comentário desta quarta-feira (20) para a RBN Digital, veiculado às 7h e às 12h30, e para as rádios Excelsior, Irecê Líder FM, Clube FM e RB FM.

BN

Compartilhar a postagem:

Gráfica ligada ao DC recebeu R$ 350 mil de candidatas com votação irrisória na BA

Gráfica ligada ao DC recebeu R$ 350 mil de candidatas com votação irrisória na BA

Foto para urna das candidatas com indícios de simulação | Foto: Reprodução/ TSE

Uma gráfica ligada ao DC recebeu mais de R$ 350 mil em verba pública para o fornecimento de material de campanha para quatro candidatas do partido com indícios de candidaturas laranjas nas Eleições 2018.

 

Juntas, Maria do Socorro de Cristo (DC), Luciene Alves Vieira (DC), Neiva Maria Santana Guerra (DC) e Ana Claudia da Silva Lima (DC) somaram pouco mais de 600 votos no pleito, mas receberam do Fundo Especial de Financiamento de Campanha um total de R$ 434.900,00.

 

Dessa verba, pelo menos R$ 351 mil foram destinados a gráfica Expressão Papelaria e Serviços, que pertence a Noel da Silva Vilela Filho, filiado ao partido Democracia Cristã desde 2011. Todos os serviços foram contratados entre os dias 19 de setembro de 2018 e 29 de setembro do mesmo ano.

 

Também candidata a uma cadeira na Câmara dos Deputados pelo DC, Simone Gomes é mais uma que apresenta indícios de candidatura laranja. Segundo declaração ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ela gastou R$ 25 mil com santinhos e R$ 48 mil em adesivos no período entre os dias 19/09 a 25/09/2018. Mesmo com o investimento de milhares de reais do partido, Gomes conquistou pouco mais do que 140 votos no pleito de 7 de outubro.

 

O maior gasto registrado por Simone Gomes foi com a gráfica Lumipack no valor de R$ 54,8 mil. Também há registro de gastos com contabilidade e tarifas bancárias. Chama atenção para o fato de que apesar de todo investimento em material gráfico, a candidata não ter contratado nenhum serviço de panfletagem.

 

Considerando o valor de mercado de R$ 15 por folha adesiva em uma gráfica de Salvador, e se considerar a impressão de risórios quatro adesivos por folha, Simone somaria um total de 13.012 adesivos para serem distribuídos sem panfletagem a menos de um mês do pleito. A candidata teria elaborado, no mínimo, 91 adesivos para cada um dos votos que recebeu.

 

Outro indício da candidatura simulada de Simone é sua página no Facebook. Criada em 8 de setembro de 2018, a rede social não possui publicações ou qualquer registro de campanha política.

 

“LARANJAL” DO DC

A candidata cujo cada voto custou mais caro entre as cinco em questão foi Maria do Socorro de Cristo. A postulante a uma vaga na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) recebeu R$ 100 mil do Fundo Especial e somou apenas 42 votos nas eleições de outubro de 2018.

 

Na declaração de gasto dela o maior investimento foi nos serviços da gráfica Expressão Papelaria e Serviços, de Noel Vilela, no valor de R$ 79,4 mil. Socorro teria contratado para ela a impressão de santinhos, panfletos e adesivos, entre os dias 14 de setembro e 26 de setembro do ano passado.

 

Constam ainda pagamentos referentes a coordenação de campanha (R$ 10 mil), serviços de contabilidade (R$ 10 mil) e de panfletagem (R$ 550).

 

Procurando por combinações do nome de Maria do Socorro de Cristo e acrescentando a expressão “deputada estadual” não foram encontrados registros de perfis, páginas ou publicações nas redes sociais.

 

As eleições de 2018 foram as primeiras com um Fundo Especial para a campanha de mulheres. O TSE também estipulou uma cota mínima de candidaturas femininas no pleito.

 

Aplicada pela primeira vez, a lei pode ter ajudado a gerar as candidaturas laranjas no DC baiano, como também no PSL do presidente Jair Bolsonaro, conforme mostrou o jornal Folha de S.Paulo (saiba mais aqui).

 

Somando R$ 134,9 mil de valor recebido para a campanha, a também candidata a deputada estadual Luciene Alves Vieira somou 96 votos. Ela gastou R$ 1.405 por cada voto recebido. O maior investimento da candidata também foi na Expressão Papelaria e Serviços, no total de R$ 113,85 mil na contratação de impressão de santinhos político milheiro, bandeiras, cartazes e adesivos, entre os dias 19 e 28 de setembro de 2018.

 

Na declaração de gastos da candidata constam ainda a contratação de serviços de contabilidade (R$ 10 mil), coordenação de campanha (R$ 10 mil) e de uma pessoa para serviço de panfletagem (R$ 1 mil). Não há registro de perfil das redes sociais com o nome da candidata Luciene.

 

A receita de Neiva Maria Santana Guerra registrada no portal do TSE para a campanha foi de R$ 100 mil, composta pelo Fundo Especial e uma doação que ela mesmo fez no valor de R$ 6,24.

 

Ela recebeu 151 votos, cada um deles custou a candidata R$ 662. Assim como Luciene e Socorro, Neiva Maria investiu a maior parte do recurso recebido na contratação de serviços da gráfica Expressão Papelaria e Serviços. O estabelecimento lucrou R$ 79.400 no fornecimento de santinhos, bandeiras, adesivos e panfletos com a suposta candidata. Apesar do investimento em material gráfico, não consta na declaração a contratação de serviço de panfletagem.

 

No Facebook é possível encontrar uma publicação de uma imagem de Neiva Maria, com o número da candidata (2706), mas feita por uma pessoa chamada Mayara Santana, no dia do primeiro turno da eleição.

 

Quando pesquisado combinações do nome e sobrenomes da candidata foi possível encontrar um perfil cujas características físicas da foto utilizada no perfil se assemelha com a utilizada no registro de candidatura do TSE.

 

No entanto, na página não constam publicações referentes a propagandas política, eleições ou candidaturas de nenhum tipo. O Bahia Notícias tentou entrar em contato através desse perfil, mas não obteve êxito até o fechamento desta reportagem.

 

Entre as candidatas em questão Ana Claudia da Silva Lima recebeu o maior número de votos, 390, cada um deles custou R$ 256. Ela também recebeu R$ 100 mil do Fundo Especial e investiu a maior parte na contratação dos serviços da gráfica do colega de partido Noel da Silva Vilela Filho.

 

A Expressão Papelaria lucrou R$ 79 mil para a produção de cartões de visita, santinhos, jornais informativos e outros materiais gráficos entre os dias 19 e 27 de setembro de 2018. A candidata investiu R$ 21,2 mil somente em santinhos e R$ 750 no serviço de panfletagem. Com contabilidade foram gastos R$ 10 mil assim como com a coordenação de campanha.

Compartilhar a postagem:

PARAMIRIM-BA: Filhote de porco chama atenção, nasceu macho e fêmea.

Na comunidade de Cacimbas, na zona rural de Paramirim, um filhote de porco tem chamado a atenção dos moradores. Isso porque o animal é hermafrodita e, portanto, nasceu com os órgãos masculino e feminino.
Ele tem cerca de dois meses e nasceu na propriedade de Irene Silva. Segundos especialistas, casos assim ocorrem, normalmente, quando os pais do animal têm algum grau de parentesco ou devido a uma anomalia genética.
Achei Sudoeste
Compartilhar a postagem:

VENHA SE PROFISSIONALIZAR NA NIT CURSOS! TODOS OS CURSOS COM 50% DE DESCONTO!

Chegou sua vez de se capacitar com a NIT para o mercado de trabalho, aproveite nossa mega promoção anual TODOS OS CURSOS PELA METADE DO PREÇO e venha estudar na melhor. Corra que é por tempo limitado!
Clique no link de sua cidade e comece agora.
✅ LEM / BA: 👉 http://bit.ly/2MbYD2o
✅ Barreiras / BA: 👉 http://bit.ly/2vwVyzh

Compartilhar a postagem:

POLÍCIA MILITAR, GUARDA MUNICIPAL E COOTRANS COMBATEM O TRÁFICO DE DROGAS NA FEIRA LIVRE DE BARREIRAS

 

Por volta das 16h00min de hoje (19), foi desencadeada a operação “Feira Livre ” com finalidade de combater o tráfico de drogas na área do Centro de Abastecimento (Feira Livre) de Barreiras – BA. A operação contou com participação da Polícia Militar através das companhias Rondesp Oeste, Peto 83, Peto 84, Guarda Civil Municipal e COOTRANS. Leôncio Ferreira dos Santos Júnior, 38 anos, segundo a Polícia Militar é acusado de comandar a distribuição de drogas no local. No momento da prisão, ele confessou sua participação na mercancia do tráfico e declarou que recebia a substância (maconha) das mãos de uma mulher identificada por, Marizete Bezerra da Silva, 37 anos. Os policiais ressaltam que, encontraram mais drogas em poder de Marizete, a qual confessou ser traficante.

Ambos e o material apreendido foram apresentados no complexo policial do bairro Aratu.

Alô Alô Salomão

 

 

Compartilhar a postagem:

JUSMARI PRESIDE COMISSÃO E APRESENTA CONJUNTO DE PROPOSTAS PARA FORTALECER AGRICULTURA

A deputada estadual Jusmari apresentou um conjunto de propostas para fortalecer o debate sobre a agricultura, principalmente, visando a cadeia produtiva de grãos, de leite, a suinocultura e avicultura, sem esquecer a logística, a saúde e educação no campo, as melhorias para a juventude e a mulher trabalhadora rural .A parlamentar oestina também quer audiências para tratar sobre Exposição Agropecuária de Vitória da Conquista, de Irecê, Juazeiro e Itapetinga. As propostas de Jusmari Oliveira foram apresentadas durante a primeira reunião da Comissão de Agricultura e Política Rural – da qual ela é presidente – realizada nesta terça-feira, 19 de fevereiro na Assembleia Legislativa da Bahia.

Durante o encontro foi aprovada uma audiência pública com a FAEB – Federação da Agricultura do Estado da Bahia – que deverá ser realizada no dia 12 de março, na sede da entidade.
Além desses, outros temas importantes foram aprovados como, por exemplo, uma audiência pública com a FETAG – Federação dos Trabalhadores na Agricultura e também com a Fetraf – entidade que representa os agricultores familiares e, ficou definido ainda, uma audiência pública durante a realização do Bahiafarmshow em Luis Eduardo Magalhães, além de reuniões com a Aiba e outras entidades representativas da agropeucária e da agricultura familiar. A deputada pretende discutir questões vitais para a Bahia, inclusive sobre a Fiol – Ferrovia Oeste Leste, considerada fundamental para escoamento da produção agrícola.

Ao final do encontro Jusmari concedeu entrevista a imprensa e disse que, a julgar pela primeira reunião, os deputados demonstraram muito interesse em discutir todas as demandas da agricultura com suas respectivas entidades. “Senti que todos estão unidos em torno de um só ideal que é o de buscar o fortalecimento da agricultura por ser este um dos pilares da economia baiana e um setor que gera emprego e contribui com o desenvolvimento da Bahia. Da minha parte não medirei esforços para que a Comissão de Agricultura cumpra o seu papel através do diálogo, identificando os problemas e buscando os caminhos para tentar solucioná-los junto as estruturas de poder que governam a Bahia e o Brasil. Este será o nosso papel nesta casa” finalizou.

Ascom.

Compartilhar a postagem:

Sudoeste: Vereadores de Guanambi se manifestam contrários à construção da barragem da Bamin

Durante a reunião de abertura dos trabalhos legislativos da Câmara Municipal de Guanambi, nesta segunda-feira (18), todos os vereadores se manifestaram contrários à construção da barragem de rejeitos de mineração da Bamin entre os municípios de Caetité e Pindaí. Segundo a empresa, o projeto Pedra de Ferro prevê a construção de uma barragem com capacidade para armazenar 180 milhões de metros cúbicos de rejeito de mineração.

Os vereadores se pronunciaram após as falas de Flaviana Santa, representante do MAM – Movimento pela Soberania Popular na Mineração e de Cosme Nascimento, presidente da Associação de Moradores do Núcleo de Ceraíma e dirigente da FETAG, na Tribuna Livre.

Flaviana Santana relembrou em seu discurso os crimes ambientais de Mariana e Brumadinho. Ela acredita que a lógica do lucro não deve prevalecer sob o direito à vida e que a ganância capitalista de uma mineradora não pode prevalecer sobre o desenvolvimento sustentável do sertão.

Já Cosme Nascimento destacou a importância da mobilização popular contra a proposta da Bamin, relembrando a história da construção e do acidente de rompimento da barragem de Ceraíma em 1960, que atingiu a cidade de Guanambi.

Os vereadores Vandilson Medeiros, Eponina Gomes, Nal Azevedo, Vanderlei de Ceraíma, Tião Nunes, Dr. Agostinho Lira, Homero Castro, Maria Sílvia, Edilene Oliveira, Carlos Jacson Loló, Zaqueu Rodrigues, Fabrício Lopes e  Rafael Macedo usaram da palavra para apoiarem os pronunciamentos de Flaviana Santana e Cosme Nascimento contra a construção da barragem de rejeitos da Bamin em Ceraíma, destacando também a necessidade da mobilização popular e da realização de uma audiência pública para ouvir a população de Guanambi. Presente na reunião, o prefeito Jairo Magalhães ouviu atento todos os pronunciamentos contrários à construção da barragem. Ele já se manifestou contrário à construção da barragem. Com informações do blog do Latinha.

Agência Sertão

Compartilhar a postagem: